Vou estudar e trabalhar no exterior. E agora?

 Fazer o programa de estudo e trabalho – Work and Study – pode se tornar uma experiência muito mais profunda do que você imagina.

Depois de concluir o curso e estar habituado ao idioma e à cultura do país, vem a parte considerada mais difícil para o estudantes, que é a procura por um trabalho. Sabemos que os serviços relacionados à hospitalidade como atendimento em restaurantes, hotéis e cafeterias são os mais comuns, mas ainda sim, muitas pessoas encontram dificuldades na hora de sair em busca de uma oportunidade.

A partir daí começam os questionamentos: como procurar um emprego? O que escrever no currículo? Como funciona a questão salarial? Por onde começar?

Dependendo do programa, você pode escolher a opção já com “colocação” de trabalho após o fim dos estudos. A escola auxilia o aluno na busca por uma vaga e também na elaboração de currículo e treinamento de postura para entrevistas de emprego.

Se o programa escolhido não oferecer colocação, o estudante deve adotar outros métodos para busca de oportunidade, como manter uma boa rede de relacionamento com os estudantes da escola, pois os mesmos podem indicá-lo para uma vaga; participar de redes sociais em grupos de estrangeiros no país em que você está; cadastrar-se em sites de emprego gratuitos e distribuir currículos nos estabelecimentos da cidade. Muitos lugares colocam placas nas vitrines sobre contratações, portanto é preciso estar atento! Procure o gerente do local, entregue o currículo em mãos e não se esqueça de agradecer pela oportunidade. A primeira impressão é a que fica.

Cada país trabalha com um piso salarial e com horários de trabalho diferentes. A única coisa comum entre todos é que no exterior, ganha-se por hora trabalhada, ao contrário do Brasil. No começo, talvez o estudante possa ganhar menos, porque está em fase de treinamento e avaliação, mas após adequar-se à rotina de trabalho, o salário se torna equivalente aos demais da equipe.

A comunicação ainda é uma barreira para o estudante nessa fase, portanto, não se desespere quando seu telefone tocar: peça à pessoa do outro lado da linha, que fale um pouco mais devagar, para que você possa compreender melhor. O trabalho é justamente para essa finalidade: ganhar fluência e confiança no idioma.

Cada estudante que decide por fazer um programa como o Work and Study também decide que tipo de experiência quer viver.

Conheça os destinos que a BIL Intercâmbios e Turismo oferece para você!  Mais informações. Clique aqui!

Compartilhe:
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *