Aprenda como planejar um intercâmbio com 7 passos

Tempo de Leitura: 4 minutos

Fazer um intercâmbio é a oportunidade de estudar fora, estar em uma nova cultura, conhecer novas pessoas e ser fluente em outro idioma. Por isso, muitos jovens têm vontade de embarcar nessa aventura. O primeiro grande passo para tornar esse sonho real é aprender como planejar um intercâmbio, afinal, pensar em tudo antecipadamente aumenta a probabilidade de sucesso.

Pensando nisso, decidimos criar este post em que mostraremos 7 dicas que devem ser seguidas para fazer um ótimo planejamento de intercâmbio. Preparado para conhecer as nossas dicas e começar a desenhar agora mesmo o seu intercâmbio? Então, vamos nessa!

1. Defina um objetivo

Você sabia que existem muitos tipos de intercâmbio? Curso de idiomas, high school, intercâmbio de férias, intercâmbio para maiores de 50 anos, curso de especialização, trabalho voluntário e intercâmbio em família são apenas algumas das opções disponíveis. Em meio a tantas possibilidades, a primeira decisão a ser tomada é definir qual é o objetivo da viagem.

Sendo assim, você deve basear todo o seu planejamento a partir do seu objetivo com o intercâmbio. Se você deseja aprender inglês, deve optar pelo curso de idiomas. Se você só pode viajar nas férias, o intercâmbio de curta duração é a opção ideal.

Esses variados modelos de intercâmbio têm duração e investimentos diferentes. Portanto, antes de começar a planejar qualquer viagem, defina o seu objetivo principal com ela. Isso não é difícil, certo?

2. Elabore o planejamento financeiro

Depois de escolher o objetivo da viagem, você já terá informações suficientes para seguir para o próximo tópico do seu planejamento: o orçamento financeiro. Nele, devem estar previstas todas as possíveis despesas que terá na viagem.

Normalmente, os gastos fora do Brasil são pagos por semana. Assim, faça uma divisão semanal na sua planilha para controle. É importante comentar que, mesmo que os gastos sejam feitos ao longo dos meses, normalmente o visto é aceito mediante comprovação de que a família tem o dinheiro necessário para que o intercambista se mantenha pelo tempo total.

E então, está curioso para saber o que deve ser computado na sua planilha financeira? Anote aí:

  • passagem aérea de ida e de volta;
  • pagamento da escola ou do curso, caso o intercâmbio preveja estudos;
  • acomodação;
  • seguro-viagem coberto no país de destino;
  • transporte;
  • alimentação;
  • passeios turísticos;
  • compras;
  • momentos de lazer.

Lembre-se de que a média de gastos sempre pode ser adaptada para o estilo de intercâmbio e principalmente para o dinheiro disponível. Ah, e para que os gastos sejam reais, pesquise com base em informações atualizadas de preços e não se esqueça de considerar a variação cambial.

3. Defina o tempo e o destino

Com base no orçamento financeiro, você pode partir para a próxima etapa do planejamento do seu intercâmbio: definir quanto tempo de intercâmbio e o destino. Depois de pesquisar, você já saberá a quantia necessária para passar um determinado período fora do país. A partir disso, fica mais fácil definir se o intercâmbio será de alguns meses, um semestre, um ano, ou algum outro período.

Para acertar na escolha do destino, não se deve levar em consideração apenas o custo. Neste caso, é necessário fazer uma pesquisa um pouco maior para encontrar um local que realmente seja a sua cara.

Busque informações sobre o clima, os costumes, a cultura e a língua falada. Ao conhecer um pouco mais sobre cada destino, com certeza você encontrará aquele que mais se encaixa ao seu perfil.

4. Escolha uma agência

Objetivo definido, plano financeiro traçado, tempo de intercâmbio e destino escolhido. Chegou o momento de encontrar uma agência para ajudar na viagem. A agência tem papel fundamental no sucesso do intercâmbio e, por isso, deve ser escolhida com seriedade.

Pesquise aquelas que estão no mercado há mais tempo e têm experiência no assunto. Uma boa maneira de fazer a seleção das agências é optar por alguma que esteja cadastrada no site belta.org.br. As agências que possuem o selo Belta (Brazilian Education & Language Travel Association) são regulamentadas pelo órgão e, portanto, são confiáveis.

5. Escolha uma boa escola

O próximo passo do planejamento será feito com a ajuda da agência e se trata da escolha da escola. Aqui, vários aspectos influenciam: local em que se pretende morar, valor que está disposto a investir no curso e indicações de amigos e terceiros.

Lidar diretamente com a agência é a forma mais indicada de acertar na escolha da escola. Ela já está acostumada com o processo e conhece a forma de ensino de diversas escolhas. Fazer esse trabalho em dupla é o ideal para encontrar o lugar dos sonhos para estudar e aproveitar muito o intercâmbio.

6. Separe a documentação

Depois de tudo definido, chegou o momento de juntar a documentação. Grande parte dos programas, como o high school, exigem que o estudante preencha uma ficha sobre o aluno, chamada de application. Alguns países, para conceder o visto, solicitam uma carta de intenção em que o aluno deve fazer uma apresentação, explicando as intenções e as motivações para o intercâmbio.

Além disso, muitos países solicitam também vacinas, exames médicos, comprovação de renda, comprovação de vínculo com o Brasil etc. Cada destino e programa de intercâmbio têm as suas próprias regras. Mais uma vez, é quase indispensável ter a ajuda de uma agência especializada nesta etapa do intercâmbio.

7. Faça um seguro-saúde

Independentemente dos tipos de intercâmbio em que você esteja interessado, há algo em comum entre todos eles: é altamente indicado fazer um seguro-saúde, mesmo se o destino escolhido não o exigir. Essa é a última etapa do planejamento.

Existem diversos seguros-saúde capazes de atender um intercambista. Muitas vezes, é difícil fazer uma boa escolha, pois não se tem informações suficientes. Por isso, nesta etapa, você também deve ter a ajuda da agência escolhida por você.

Planejar um intercâmbio é esboçá-lo desde os primeiros desejos até que ele se torne realidade. Para que tudo ocorra bem, é preciso muito planejamento. E quer saber a melhor parte? É muito bom planejar uma viagem!

Ao aprender como planejar um intercâmbio, você já começa a viajar e conhecer novos lugares antes mesmo de sair de casa. Algumas pessoas, inclusive, acham essa parte da viagem tão boa quanto a viagem em si. Com um planejamento bem-feito e uma boa ajuda profissional, com certeza você terá uma das experiências mais inesquecíveis da sua vida.

E então, pronto para fazer as malas? Agora que você já sabe como planejar um intercâmbio é importante para o sucesso da viagem e o quanto ter a ajuda de uma agência especializada é essencial, que tal aprender como fazer a escolha certa da agência? Confira este post que preparamos para saber o que deve avaliar antes de contratar uma agência de intercâmbio!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

Comece a escrever e aperte enter para buscar