High School: Famílias Gays

Tempo de Leitura: 2 minutos

Vivemos no século XXI. Os homossexuais, que sempre foram alvo das mais absurdas e cruéis formas de preconceito, hoje vivem um momento de significantes vitórias. Cada vez mais, a nação LGBT conquista direitos, ganha seu espaço, seu lugar de fala, e tanto no Brasil quanto no mundo, possuímos ídolos e grandes personalidades que levantam a bandeira gay, propagando mensagens de respeito e orgulho.

Com os grandes avanços conquistados pelos homossexuais, famílias constituídas por dois pais ou duas mães, são cada vez mais comuns. O casamento gay já é legitimado pela justiça aos que desejam casar-se com alguém do mesmo sexo em muitos lugares do mundo.

Com isso, já é possível que o intercâmbio para o exterior seja realizado com uma família homossexual. No vídeo a seguir, o diretor de marketing da BIL, Thiago Tanus, explica um pouco sobre como funciona o processo da escolha ou da rejeição de uma família homoafetiva por parte dos jovens e de seus pais, e conta um pouco sobre as experiências que alguns intercambistas tiveram com a escolha:

Como pudemos conferir no vídeo, as famílias gays podem ser uma boa opção aos jovens, pois além de serem muito cuidadosas e atenciosas, os pais ou mães ficam muito felizes ao poder acolher um intercambista em suas casas, já que muitas vezes não possuem filhos.

Dedicação, carinho, respeito e pensamento fora da caixa.

Além disso, essas famílias ensinam os jovens a pensarem “fora da caixa”, pois na maioria das vezes possuem uma mente aberta e livre de preconceitos. Os homossexuais também possuem muito respeito e empatia ao próximo e a todas as diversidades, o que pode contribuir muito para que esses adolescentes desenvolvam uma visão diferente da vida e de mundo.

Em depoimentos de intercambistas que escolheram participar dessas famílias, elogios não faltam para descrever a experiência. As famílias se preocupam verdadeiramente com o intercambista, propondo viagens, ajudando nas tarefas, nas vestimentas, na alimentação, e em todas as esferas da vida do jovem.

Portanto, se é da vontade do jovem e de sua família originária, a experiência de conviver e conhecer uma família homossexual é recomendada, e pode ser uma maravilhosa e surpreendente opção ao realizar o intercâmbio High School.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

Comece a escrever e aperte enter para buscar